quinta-feira, 22 de outubro de 2009

previsão do tempo

temporal a caminho

paciências zero com ex-namorados bonzinhos. 
vontade de deitar na tua cama lendo Álvaro de Campos, provocando muita raiva poética e justificada.
consumindo toda carga sensual da tua boca literária vociferando pelo apartamento, e Deusa, existirá por quê sim?


amarelo, amarelo, amar elos...


eu te amo, obrigada por ter voltado, sei o que você sentiria se eu ficasse um pouco mais


soma teu casaquinho verde com minhas sapatilhas coloridas


e me acorda para irmos a feira


zombar da sorte alheia


vês se come algo que não seja música ou letra


teu apetite insaciável


dobra a esquina santíssima


mas a cidade é profana, é profana, deusa, a vontade, o rio, o sanatório
os médicos, os loucos, menino porco, corpo de tinta
uma ponte amanhecida, sonhas esquecida


as bandeirolas de adeus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

i Sem PingOS