segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Tô ficando estranha. Não, não tô, gabriela, pára de drama. É, tô é ficando bêbada.
- Que horas são mesmo?
- É tri cedo.
[é cedo e já tô me sentindo bêbada?!]

- Gabi, por que tu acha que eu sou assim?
- simples. porque você está fazendo a mesma coisa que fez a meses atrás. me perguntando o que já sabe, e eu continuo fingindo pra vc q não entendo.
- então por que vc não fala da sua vida? de ti? as vzs qdo pergunto de ti tenho a sensação que nunca sei nda, nda alem daquilo q eu lembro de ter vivido cntg.
- porque a minha vida é isso. é vida.  vou vivendo e acontecendo e o que fica é isso. coisas.
-  mas tu é tão legal, e inteligente e essas coisas todas que uma pessoa legal é.
- é, mas talvez as pessoas legais não sejam assim tão legais né, porque a gente não pode ser legal o tempo todo pra fazer algo mais concreto. ja ouviu dizer q ser legal é idiota? pois entao, economiza na leitura. é mesmo.
- por que tu diz isso?
- ué, tu não disse que eu não falava de mim? é como acho que é.
- então vc é idiota?
- poxa, todo esse tempo e tu ainda tem dúvida?
- hahahha tu não fala sério, tu nunca fala sério. e qdo tá séria fala menos ainda.
- por que falar sério o que eu sei que posso falar de qq jeito q vc igual vai sair pensando se é ou não é?
- nossa... mas assim tu parece convencida, sabia?
- sabia. pareço, mas só seria se não fosse real.
- ah, Gabi, e tu vai dizer agora que sempre sabe, rsrsrs
- não, capz, ngm sabe tudo sempre, qdo nao sei daí eu sou eu.
- ah é, e o que é ser 'eu'?
- hahhahhaha . pra mim q tu pergunta? tô ficando bêbada, e sei disso, vou chegar em casa com essa folha e achar que sei escrever porque tô feliz, e não querer que nda interrompa isso, eu tô feliz e pronto. e vou achar essa conversa muito legal e importante, mas vou ter q pensar sobre qdo estiver sóbria, mais um dos mil e trezentos motivos pelos quais nao posso te viver sem no meu exagero. Posso pedir a conta?
- por que?
- porque o espaço da folha tá acabando.
- mas e eu?
- ah, mas eu não posso riscar em ti.
- e se eu deixasse?...
- ... nossa... seria um risco.

- e?
- seria outro risco te dizer o que passou na minha cabeça agora. quanto que deu mesmo??



Nenhum comentário:

Postar um comentário

i Sem PingOS