quarta-feira, 31 de março de 2010




Foi tanto não é mesmo?

Lá fora, aquela menina que te adora, e você trancado aí dentro, preso, todo solto, solto na bola gigante do mundo, orbitando instantes vazios, quadros dispersos de vontades sintéticas.


Lá fora, aquela menina, contaminada, pulando versos, saltitando poças de chuva, colhendo o vento com a palma da mão, rodando, rodando sem um sim ou um não.

Há momentos em que ser fora é estar dentro.

2 comentários:

i Sem PingOS