terça-feira, 28 de setembro de 2010

désir



Desejo tão ardentemente que tudo seja bom
bem próximo, bem sólido
leve como uma pena, claro como um voo
que teus olhos fechem
tua alma se estenda num sono fino, sem fendas
que teus pés se achem, e não te sintas sob
mas em contato
que tenhas qualquer coisa assim no olhar: matutino
que fique em qualquer lugar, pra sempre, todo e qualquer desatino
que todo dia sejas um novo do mesmo
desejo que a mesma luz que me ilumina
te irradie
e que faça desde agora, os nossos dias uma imensa vitória.



pra vc que eu amo, desde muito tempo carregado na minha memória.

2 comentários:

  1. nota mental: não deixar que a correria do dia a dia arranque de mim o tempo de mergulhar na poesia.

    te amo, tenho saudades.

    ResponderExcluir
  2. Adélie-se sempre, ninguém precisa ser Cristina para sempre... a menos que escolha.
    Quintanares para hj, Pedrosas logo mais, assim se é e se faz um largo de si que cabe em paz.

    Te amo.

    ResponderExcluir

i Sem PingOS