segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Esquecimento

Esquece essa palavra que inventei agora

                ela não existe
                   não é triste
                          e também não mora

                  Esquece pois o que te faz lembrar
                          uma sombra vertida
                           uma veste amanhecida
                                    e um vestígio salgado de algo doce

Um comentário: