quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

       Inquietude

não ter onde parar a cabeça, não achar destino paras as mãos, sentir os dedos formigar

e de não se mover

inquietar-se

Nenhum comentário:

Postar um comentário

i Sem PingOS