terça-feira, 25 de janeiro de 2011


 Olha esse espaço todo
e diz mesmo que não dá pra gente criar
crescer e amar

olha como as margens de repente se alargam
lisas
feito areia 

e vê todas essas possíveis manhãs
desse sol
e também de outros
percebe essa luz que não dá em poste

vê teus pés
plantados num verde mais verde que o fundo da verdade
sente o prazer de estar em terra
estende as mãos
não para o alto
mas estende como continuação de teu corpo
e colhe
essa paz sem nome
de formas que nascem podendo tudo ser
perfaz
é uma luz em forma de acontecer

Olha bem pra esse espaço
e diz mesmo
que não pode ser

Teu dou um prêmio
Conhecer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

i Sem PingOS