quarta-feira, 29 de junho de 2011

de dentro pra fora
dos poros pra sempre
o que eu guardo na célula
se diz
perto da minha alma
esse teu meu lugar
tão quietinho
tão próximo
tão nosso
são teus olhos que me passeiam
tuas mãos que me alcançam
onde ninguém mais vai

onde humanidade nenhuma chega
é onde começas
e se passam os dias, chegam os meses
e eu preciso de ti
toda hora
a cada minuto
preciso de ti
como se precisasse de um tudo
e você isto tivesse que só de estar ao teu lado eu sei
que a completude da vida começa agora

                                                                                    

Nenhum comentário:

Postar um comentário