terça-feira, 1 de janeiro de 2013




deixar o passado onde está
para trás
nem véus, nem estradas
o pó fica na memória

sem gestos macilentos
sem puídos nos dedos
deixar o passado onde está

deixar o vento e o tempo passar
deixar a água sedimentar
e o fogo dos olhos arderem
perscrutando o futuro

sempre um passo a mais a se dar
cruzar
e ultrapassar

com o peito ungido
cingir as mãos
estender os braços


e segurar o mundo com todo carinho

plurificar





 ............  ........ ...........º°                            
há um novo ano
há mais de tanto, planos
há meios, meios que há
meio há
é como
                                          
simples estar
vontade de acontecer
seja como tem de ser
vívido
vivido
sentido
                          
para ter
e sonhar
para dar
e amar
                      
                   
e se para realizar
basta acreditar
estamos feitos
homens
meninos de umbigo no centro
para subir montanhas e mirar
para se jogar no mar e mergulhar
sentir o vento, pé de pensamento a vingar
                                                    
feitos desse pó tênue, vida
feitos dessa coisa que ninguém vê, alma
feitos da matéria, ação
feitos de ideias, e nutridos na fé
há de ser o que se é