segunda-feira, 30 de setembro de 2013

 


           Se sentia humana
                       estava plena

tinha os dedos agitados de quem fala sem parar
amava os textos, até mesmo os sem heróis
enquanto esperava ia traçando ideias no papel

sentia que se a vida muito lhe pedia
cada vez menos restava, e que assim talvez até fosse bom, pois já havia vivido espaços demais
e até se sentia pequena pequena demais para preenchê-los

vivia agora umas coisas meio assim, sem planos
cheia de urgências que caminhavam da mente ao corpo
e do corpo pela mente
tivera alguns sustos, passara alguns dias quase morta
 e quanto mais tentara vir a tona
mais o queixo lhe caía aos pés
ingênua
jurava a si mesma que estava tudo bem
que seria tudo apenas um gigante porém


preferia acreditar que a mágica dos dias, embora meio confusa e arbitrária
ainda se fazia vigente
e que tudo não passava de drama pessoal totalmente desnecessário

e embora tudo parecesse querer se acabar
não se dava por vencida
continuava como se nada fosse absoluto
apenas passageiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário